Blog – X Docctor

História da telemedicina e regulamentação no Brasil:

A telemedicina é uma inovação tecnológica que possibilita a prestação de serviços médicos a distância. 

Essa modalidade está desempenhando um papel cada vez mais relevante na área da saúde no Brasil e no mundo. 

Desde sua concepção até a regulamentação atual, a telemedicina passou por uma série de marcos significativos.

Nesse artigo vamos conhecer um pouco mais sobre como surgiu a telemedicina e os passos dados até a sua regulamentação no Brasil. 

  1. Como surgiu a telemedicina: 

Durante uma praga que assolou a Europa na Idade Média, um médico isolou-se à margem do rio e atendia os pacientes do lado oposto, ouvindo os sintomas e fornecendo orientações. 

Esse é o primeiro relato sobre atendimento à distância de que se tem notícia. Mas, depois disso, muitas evoluções ocorreram. 

Por exemplo, no século XIX, a invenção do telégrafo permitiu a transmissão dos laudos de exames de radiografia entre diferentes lugares. 

Nos Estados Unidos, o primeiro sistema completo de telemedicina foi criado em 1967, em Boston. 

O Brasil teve um início tardio se comparado a outros países, já que os primeiros avanços da telemedicina só começaram a ocorrer em 1990, a partir da iniciativa privada. 

  1. Principais marcos da telemedicina no Brasil:

Em 1994, uma empresa apostou em exames de ECG remotos e em 1997 foi criado o Hospital Virtual Brasileiro pela Unicamp e a disciplina de telemedicina na USP. 

Em 1999, o Hospital Sírio Libanês inaugurou a sua primeira sala de teleconferências e a Unifesp criou seu laboratório de telemedicina. 

A primeira telecirurgia foi realizada no Brasil no ano 2000, pelo Hospital Sírio Libanês em parceria com o Hospital John Hopkins de Beltimor, nos Estados Unidos. 

Dois anos depois foi fundada a Associação Brasileira de Telemedicina e o Conselho Brasileiro de Telemedicina e Tele saúde.

Em 2007, a Resolução CFM n° 1821 permitiu a digitalização e o uso dos sistemas informatizados para a guarda e o manuseio de prontuários médicos, além da eliminação do papel.

  1. Regulamentação da telemedicina no Brasil: 

Contudo, foi apenas em 2020 que a regulamentação da telemedicina avançou no Brasil. A Lei 13.989/2020 regulamentou o uso dessa modalidade durante a crise causada pelo coronavírus. 

Mas, foi a Lei 14.510, publicada em dezembro de 2022 que disciplinou e autorizou de forma definitiva a telessaúde no Brasil, tanto no sistema público como no privado. 

Um dos pontos de destaque trazidos por essa lei é a independência conferida ao profissional para decidir sobre a melhor forma de atendimento ao paciente, seja presencial ou remota. 

A nova lei também impôs alguns princípios que devem ser observados, como: 

1) Autonomia do profissional;

2) Consentimento do paciente;

3) Direito de recusa ao atendimento remoto, com a garantia do atendimento presencial sempre que solicitado;

4) Dignidade e valorização do profissional de saúde;

5) Assistência segura e com qualidade;

6) Confidencialidade dos dados e responsabilidade digital;

7) Universalização do acesso dos brasileiros à saúde.

Os profissionais da saúde passaram a ter maior segurança jurídica na oferta de serviços a distância, contribuindo para ampliar e facilitar o acesso à saúde.

  1. Telemedicina de qualidade é na X Docttor:

A X Docctor atende todas as regulamentações nacionais e internacionais para proporcionar segurança e proteção total de dados. 

Além disso, nossos médicos passam por rigorosa seleção e treinamento para oferecer um atendimento completo e humanizado. 

Possuímos várias especialidades médicas para te atender em todas as suas necessidades com agilidade, pontualidade e segurança. 

Agende agora mesmo a sua consulta online e tenha o cuidado que você merece. 

Rolar para cima